Econudinho, empresa natural de Curitiba, é destaque por desenvolver material que não prejudique o meio ambiente modificando seu conceito inicial, o canudo de plástico. Conforme pesquisa da revista Science, referência no quesito cientifico, a humanidade gera aproximadamente 275 milhões em toneladas de resíduos plásticos por ano, e entre 4,8 milhões a 12,7 milhões desse descarte vai para o mar.

A empresa apostou em canudos de inox, feito em aço inoxidável. O que acaba diferenciando dos canudos descartáveis são os ajustes em serem reutilizáveis e ajudando o progresso no meio ambiente. O intuito do material inox é frear o uso indevido de canudos descartáveis que produzem acúmulos maiores no mar, em decorrência da demora de sua decomposição. Com o lançamento do canudo reutilizável, foi pensado o método para sua limpeza, e junto ao canudo, foi elaborado uma espécie de escova modelada para limpar o interior do próprio canudo.

Econudinho procurou investir em três modelos de canudos reutilizáveis: curvado de inox no valor de R$ 12,90 (doze reais e noventa centavos), contendo 21 centímetro de comprimento e 6 milímetro de circunferência. Os clientes ainda podem escolher entre as cores disponíveis, entre: azul, dourada, champanhe e preta. Clique aqui e confira os modelos dos canudos.

Outra opção de canudo é a de vidro custando R$ 15,90 (quinze reais e noventa centavos) com 20 centímetros de comprimento e 8 milímetros de diâmetro, disponível nas cores rosa e transparente. Por fim, o canudo retrátil de inox com silicone que está no valor de R$ 49,90 (quarenta e nove reais e noventa centavos) no tamanho de 23 centímetros por 8 milímetros de diâmetro, podendo ser escolhido nas cores rosa, verde e preto.

A base dos produtos foram pensados em prol da sustentabilidade, onde poderão ter acesso prático ao modelo de canudo sustentável, incentivando bons costumes, práticas saudáveis ao meio ambiente e consumo consciente.

A lei e a sustentabilidade

Recentemente foi sancionada uma lei de proibição de canudos plásticos na cidade do Rio de Janeiro. Além do Rio de Janeiro, Santos, situado no litoral de São Paulo, foi vetado o uso canudos de plástico em bares, restaurantes, hotéis e pensões também a partir de 2019. Os canudos só poderão ser utilizados no município se forem produzidos com materiais biodegradáveis “ou recicláveis individualmente e hermeticamente embalados com material semelhante”, especifica o artigo 2º da Lei 4.529/2018.