Nós listamos para você sete cidades que são sucesso de planejamento urbano, sustentabilidade, tecnologia e inovação. Dá uma olhada:

Nova York, Estados Unidos

Em 2017, Nova York foi eleita a cidade mais inteligente do mundo pela IESE Center for Globalization and Strategy. Em colaboração com a Cisco, a cidade lançou uma plataforma interativa que converteu sistemas telefônicos públicos antigos para fornecer acesso à internet para todos os residentes. Além de fornecer informações sobre eventos locais, notícias de vizinhança e listas de entretenimento, a plataforma ainda fornece alertas de segurança.

 

Amsterdã, Holanda

O que esperar de uma cidade onde as bicicletas são o principal meio de transporte? Com quase 900 mil habitantes, a cidade de Amsterdã é pioneira na Europa quando o assunto é investir em tecnologia e sustentabilidade. Funcionando sob o modelo de cidade inteligente, a capital dos Países Baixos possui uma plataforma que oferece suporte e incentivo para que instituições, empresas e cidadãos desenvolvam projetos verdes, que podem beneficiar a qualidade de vida urbana de todos os habitantes.

Tóquio, Japão

As maiores empresas do Japão, como Panasonic, Mitsubishi e Sharp, assumiram a responsabilidade de desenvolver e difundir a tecnologia inteligente para revolucionar a cidade. A Panasonic, por exemplo, construiu um bairro ecológico onde se localizava sua antiga fábrica. Todas as casas se baseiam no uso de energia renovável e aparelhos ultra eficientes, com sistemas de automação que ajudam até a determinar o melhor momento para se lavar roupa com base na previsão do tempo.

 

São Francisco, Estados Unidos

Eleita a cidade mais verde dos Estados Unidos, São Francisco foi uma das primeiras do mundo a divulgar todos os seus dados burocráticos e administrativos à população. A cidade estabeleceu metas para diminuir sua pegada de carbono, aumentando o uso de energias renováveis em novas construções. Atualmente, 41% da rede elétrica da cidade é alimentada com energia renovável.

Para atingir o objetivo de zero desperdício até 2020, a cidade expandiu amplamente seus programas de reciclagem e 80% dos resíduos produzidos pela população é reciclada ou reaproveitada de alguma maneira.

Viena, Áustria

De acordo com a Associação Internacional de Transportes Públicos, Viena possui o melhor sistema de transporte público de todo o mundo. Mais de 90% dos residentes da cidade têm fácil acesso, com um sistema de cartão inteligente que calcula automaticamente taxas para qualquer meio de transporte. Com 14% de uso de energia renovável, Viena também é uma das cidades mais verdes do mundo, com fortes políticas de proteção ambiental e mobilidade individual

 

Copenhagen, Dinamarca

Considerada uma das cidades mais inteligentes do mundo, Copenhagen se comprometeu atingir a emissão neutra de carbono até 2025. 40% da população da cidade utiliza a bicicleta regularmente como meio de transporte, e quando não há trânsito nas ruas, os semáforos se desligam automaticamente para economizar energia.

Medidores de qualidade do ar foram integrados aos postes de iluminação pública, e muitos espaços públicas são iluminados a partir de energia solar. Copenhagen ainda investiu no desenvolvimento de ferramentas para facilitar o uso da cidade, como aplicativos para encontrar vagas de estacionamento disponíveis nas ruas e gerenciadores de consumo de energia residencial.

Curitiba, Brasil

Parece improvável ver uma cidade brasileira nessa lista. Mas com 1,8 milhões de habitantes, Curitiba é uma das cidades mais verdes do país, com uma rede de quase 30 parques e áreas florestais. 70% dos resíduos produzidos pelos habitantes é reciclado, e a prefeitura da cidade criou programas de incentivo como o Câmbio Verde, onde a população pode trocar seu lixo reciclável por frutas e verduras frescas.

Com um sistema de transporte urbano rápido e efetivo – usado por 70% da população – os ônibus antigos são transformados em escolas móveis para educar a população a respeito da sustentabilidade. Não é à toa que Curitiba é uma das melhores cidades do Brasil para se viver.