Para fugir das superlotações que haviam nas ruas, foi desenvolvido um estacionamento subterrâneo na Holanda. O país já é bastante conhecido pela locomoção feita por bicicletas. O critério para o estacionamento é bastante simples, pode ser feito em qualquer rua, desde que não exista alguma sinalização que o impeça e não interrompa a passagem dos pedestres.

O país possui 17 milhões de habitantes para 23 milhões de bicicletas, ou seja, as famílias possuem, em média, 3 bicicletas de acordo com o Escritório Central de Estatísticas. Acaba sendo record mundial, pois acaba não tendo lugar com capacidade para suportar inúmeros transportes. A funcionalidade de estacionamento acaba sendo paga, apenas o primeiro dia é gratuito, o segundo custa 0,50 euro (R$ 2 reais). No terceiro dia cobram 2,50 euros (R$10 reais). Pensando em solução, foi construído garagens maiores e subterrâneas, com adendo para grandes estações de trem, como as de Utrecht e Haia.

Estacionamentos Subterrâneos

Em Utrecht, localizado no centro da Holanda, foi inaugurado um estacionamento para 12.500 bicicletas, obtendo o selo de maior do mundo em sua classe, sob a praça da estação central. De três andares, tem acesso pela rua e é possível percorrê-lo pedalando até encontrar uma vaga. Possui um túnel que conecta com o pátio e as plataformas da estação de trem. Aqui o primeiro dia também é gratuito e é possível pagá-lo com o cartão geral de transporte, válido em todos os serviços públicos: trem, ônibus e bonde. Dando a liberdade ao usuário de mesclar o conforto com a comodidade. O estacionamento também dispõe de 700 bicicletas para aluguel e não possui horário de fechamento.

Já em Haia, também situada na Holanda, está sendo construído um estacionamento com a mesma ideia, na estação central de trens, com suporte para o número de 8.500 bicicletas. A inauguração está prevista para o final de 2019 e também terá o acesso através da rua. Desde 2018, em Amsterdã, onde hoje se concentra a maior parte das bicicletas, está sendo construído uma garagem com capacidade para 7.000 no canal que há de frente. Toda a área exterior será remodelada e, como nas outras duas cidades, a previsão é que a entrada fique na rua. Sua inauguração está previsto no prazo dentre cinco anos.

As três propostas recebem dinheiro do governo central, das especificadas prefeituras e o ministério do Transporte incentiva ainda mais que a população utilize a bicicleta.