Tecnologia e sustentabilidade se unem em uma inovação incrível. A primeira estrada solar do mundo que utiliza integralmente a energia solar que produz fica na França, em uma pequena vila da Normandia. A pista possui apenas 1 km e utiliza 2800 m² de painéis geradores de energia elétrica solar. Financiada pelo governo francês, a obra custou 5 milhões de euros e vem sendo bastante criticada por quem a avalia muito cara.

O objetivo da França é ampliar o número de estradas com energia solar, influenciando outros países a testarem a produção dessa fonte de energia para suas cidades, incentivando o uso de painel solar em suas construções. A proposta é que com suas implantações ela seja mais efetivamente testada e até mesmo tenha seu custo diminuído.

A estrada francesa

A França saiu na frente e inaugurou a primeira estrada do mundo cuja iluminação é produzida pela energia solar. Nela, há 2880 painéis fotovoltaicos distribuídos em sua extensão, que recebem a luz do sol e a convertem em eletricidade, com uma expectativa de produzir 280 MWh de eletricidade anualmente.

São 1 km de estrada na pequena Tourouvre-au-Percher, com uma média de 2 mil motoristas por dia. A estrada ainda está em período de avaliações e ajustes, para ouvir os usuários sobre sua qualidade e capacidade.

Foram gastos mais de 5,2 milhões de dólares para que fosse construída a estrutura de captação solar. As placas são constituídas por resina e cristais de silício, um material semicondutor. A energia elétrica acontece quando as partículas da luz do sol chamadas de fótons se unem a átomo de silício encontrado no painel, o que causa um deslocamento de elétrons que criam uma corrente elétrica.

A energia solar gerada pelo painel solar

É impossível pensar em um mundo sem energia elétrica, já que ela é a responsável pela iluminação, pelo uso de eletrodomésticos e uma série de benefícios da era moderna. Com a sua grande necessidade os cientistas foram buscando outras fontes de energia elétrica e como captá-las, para evitar qualquer pane causada pelo excesso de demanda.

Há dois tipos de fontes de energia, as renováveis e as não-renováveis. A renovável é considerada a energia limpa, capaz de continuar sendo reaproveitada sem que se esgote como é o caso da energia eólica e solar. Já a não renovável são formadas por recursos limitados e que depende de matéria prima como são os combustíveis fosseis que se transformam em petróleo.