Segundo o ranking elaborado há quatro anos pela empresa Urban Systems, Curitiba é a cidade mais inteligente e conectada do Brasil, ultrapassando São Paulo. Durante o Smart City Expo Curitiba 2018, o prefeito Rafael Greca recebeu o destaque, no Paraná, que neste ano sediou o Smart City Expo Curitiba 2018 pela primeira vez. O tema da primeira edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo foi “A inovação como motor de desenvolvimento econômico”.

 

Na primeira edição do ranking, em 2015, a cidade de São Paulo foi a primeira colocada. Curitiba apareceu em quarto lugar, atrás de Brasília e Rio de Janeiro. Nos anos seguintes 2016 e 2017, a capital paranaense subiu na classificação, para terceiro e segundo lugar. Em 2018, alcançou a primeira posição entre as cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil.

O prefeito de Curitiba Rafael Greca destaca que a cidade busca ser um grande laboratório de inovação com o Vale do Pinhão, os novos Faróis do Saber e Liceus de Ofício. “Só comemoramos o passado olhando para o futuro. Estamos apostando na conexão das cinco universidades, do empresariado, da Cidade Industrial de Curitiba, do comércio, das cooperativas agrícolas, para fazer da nossa cidade um ambiente de avanço e inovação”, afirma.

Além de levar o título, Curitiba também recebe outros destaques como 1º lugar no Ranking por Faixa Populacional mais de 500 mil habitantes, 1º lugar no Ranking Região Sul e 1º lugar na Categoria Governança. A cidade mostra avanços em indicadores de governança, urbanismo, empreendedorismo, tecnologia e inovação, educação e economia.

Ranking

O Connected Smart Cities é o mais importante levantamento sobre cidades inteligentes e conectadas do País e está em sua terceira edição anual. Esse ranking analisa onze setores de mais de 700 municípios, a partir de 70 indicadores. Os setores analisados são: Mobilidade, Urbanismo, Tecnologia e Inovação, Empreendedorismo, Governança, Educação, Energia, Meio Ambiente, Saúde, Segurança e Economia.

A plataforma é um projeto que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil. O ranking classifica as cidades por porte: com mais de 500 mil habitantes; de 100 e 500 mil habitantes; com até 100 mil habitantes.